Menu principal

28 outubro, 2010

A liberdade de escolha é o espelho da democracia...



Texto elaborado por Flávio Rezende, Diretor Nacional de Mídia - DPZ Propaganda

A história tem nos contado da importância da diversidade, da pluralidade, da convivência em sociedade, dos sonhos individuais que fazem o melhor do conjunto, da importância de times, segmentos e do NÓS em vez do EU.
A centralização vem através do EU, do irmão mais velho de Deus, aquele que se julga imortal, único, benfeitor da humanidade, aquele que deplora o nós, executa o não, maldiz a opinião oprimindo a voz. 
A centralização é sedutora, maquiavélica, na maioria das vezes rasa e eloqüente, mentirosa, agressiva, intolerante, burra. Mas determinada. A centralização tem tentáculos, uma formação quadrilheira com olhos no botim. Ela é pequena diante dos problemas da sociedade mas seu apetite do irregular é enorme, rouba um pouco dos ricos e empobrece cada vez mais o pobre, relega ao desalento as crianças com isso destruindo gerações.Tudo em nome do eu sou, eu quero, eu mando, eu destruo, só eu sou eu.
A centralização não trabalha, nunca fez um esforço, é obscura no conhecimento e oportunista nas ações, só chora quando brinda a embriaguez do poder, e, como brinda, só afaga quando o seu conforto e benesses estão garantidos. Ela tem a estratégia da destruição, já acabou com povos, raças e nações, é sorrateira como um parasita. Destrói sem que se perceba. Ela nasce com políticas assistencialistas, com corporativismo e com alianças imperiais.O sonho do Eu é se perpetuar no comando e olhar de longe a Democracia. Afastar a liberdade e calar a esperança.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...