Menu principal

02 agosto, 2010

Ah, mas ninguém faz!

Vamos pegar como exemplo um chiclete sendo mascado por você mesmo.
Você vai atirá-lo no chão?
Possivelmente não.  
Mas se o fizesse, talvez pensasse: “Qual diferença meu chiclete vai fazer para o “bem-estar” da Terra? O que é o MEU chiclete para a planeta? O que adianta eu jogar no lixo e o resto do mundo jogar no chão?
O pensamento coletivo no Brasil está a alguns anos de atraso com relação aos países desenvolvidos. Não que eles o façam de forma correta, mas a consciência coletiva e a força da reação em cadeia, em nosso país, ainda é uma vergonha.
Ouvindo à CBN hoje, os analistas afirmavam que isso é um problema de educação e não de ensino. Um pouco hereditário e multidirecional, ou seja, não pode partir apenas de ações escolares (as pessoas, no geral, sabem que sujar o planeta prejudica a natureza), mas sim de todas as partes (família, amigos, empresa, faculdade, figuras públicas, etc).
O filme a seguir chama-se Pay it Forward (no Brasil, A Corrente do Bem). Infelizmente não encontrei o trailer legendado, mas a idéia é simples: Um professor desafia seus alunos a criar um projeto que ajude a mudar o mundo. Um destes meninos cria um conceito baseado em reação em cadeia. Ele ajuda 3 pessoas e pede que os favorecidos passem à diante o favor.
Mais um daqueles filmes que colaboram socialmente e mudam a nossa maneira de pensar!
Comentem!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...